No toque de 5 segundos #2

abril 26, 2010

5. Seguindo a filmografia de Alfred Hitchcock, ontem vi Os Pássaros, mais uma obra genial do diretor que se desta vez não utilizou assassinatos e surpresas no final, por outro lado, trouxe uma rica metáfora, digna de leitura psicanálitica entre o ataque dos passáros e a superproteção de uma mãe para com o filho do sexo masculino. Fato é que ele conseguiu transmitir ao telespectador toda ojeriza a pássaros e numa alusão ao abominável estilo controlador de uma mãe sobre o filho. Vale a pena ver! O próximo de Hitchcock agora é Janela Indiscreta ;D Ahhh, no fim de semana também vi Making Love, uma ótima dica do Cristiano, do Apimentário.

4. Um dos meus diretores preferidos da atualidade, Spike Jomze dirigiu recentemente o mais novo clipe da banda LCD SoundSystem, a faixa Drunk Girls. No vídeo, nenhum ponto a exaltar, é até normalzinho demais para Jomze, ainda assim vale a pena assistir e o som é muito bom.

3. O IMDB dá mesmo como certa a escalação de Kirsten Dunst no papel principal de Melancholia, novo filme do diretor Lars von Trier, esperado para 2011. Depois de cogitar o nome de Penélope Cruz, que preferiu fazer Piratas do Caribe 4, Kirsten Dunst parece como o nome oficial. Para quem não se lembra ela participou da trilogia Homem-Aranha; Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças; Rebobine, Por Favor e Maria Antonieta. Vale lembrar que Charlotte Gainsburg que fez Anticristo, último trabalho do diretor, também está escalada para Melancholia.

2. Enfim, Alice no País das Maravilhas estreou no Brasil. Eu ainda não vi. Pelo que ouço por aí, as opiniões estão divididas. Para aqueles que esperavam com ansiedade, uma sensação de leve frustração. Para os mais ‘pé no chão’, o filme é muito bom, válido só pela ousadia de Tim Burton em inovar a história de Lewis Carrol, baseado na sua identidade visual.


1. Surpresa! Como Treinar Seu Dragão parece vir mesmo forte para as premiações na categoria Melhor Animação. O filme liderou de novo a bilheteria dos Estados Unidos no último fim de semana, fazendo US$ 15 milhões (US$ 178 milhões no total), seguido pela estreia de  The Black-up Plain com US$ 12 milhões,  Uma Noite Fora de Série com US$ 10,6 milhões (US$ 63,5 milhões no total), a estreia de The Losers com US$ 9,61 milhões e KickAss fechando os top-five com US$ 9,5 milhões (US$ 34,9 milhões).


Atriz de Anticristo em novo filme

novembro 4, 2009

300-charlotte-gainsbourg

Última premiada em Cannes na categoria atriz, a francesa Charlotte Gainsburg deixou de ser uma aposta quando em 1985 levou o troféu de melhor promessa feminina do prêmio Cesar (o Oscar francês) por L’Effrontée. Tardou, mas o destino não falharia. Charlotte é um dos maiores nomes do cinema nesta temporada pelo controverso Anticristo, do diretor Lars von Trier.

As cenas fortes em que contracenou com Willem Dafoe, deixou muita gente estarrecida, mas para a atriz atuar no filme não foi tão complicado assim: “O filme não é nada comportado. Tudo é extremo, quase ‘gore’ [horror trash], quase pornô. Filmamos muitas cenas de sexo e esquecia o pudor. Eu não tinha mais nenhuma barreira”, contou à revista Serafina de número 14 (anexo ao jornal Folha de S Paulo) de maio de 2009.

O resultado não poderia ter sido melhor. Depois do trabalho reconhecido no festival de cinema mais charmoso do mundo, Charlotte está num novo projeto, chamado Persécution. A moça parece gostar de atuar em drama. A estória de Persécution mostra a vida de Daniel, um homem ocupado, porém solitário. Vive com Sônia, num casamento polarizado entre o amor e o ódio. Um dia, a rotina é quebrada pelo aparecimento de um estranho que passa a insinuar-se para Daniel, o que coloca em risco o relacionamento com Sônia. Daniel não entende o por quê do aparecimento daquele estranho. Quem é ele? Por que o persegue? Tudo isso faz sentido?

A estreia está marcada para o dia 9 de dezembro, mas como o filme é francês, não dá para ter certeza se virá para o Brasil. Mas com Charlotte em evidência, talvez a gente consiga assistir Persécution. Vamos torcer!


Cult Geek

setembro 4, 2009

Cícero Melo

ciceromelo@gmail.com

“…E para os mais puristas, a saber, o universo geek não se estende apenas aos enlatados Hollywoodianos… De Murnau a Kurosawa… de Audrey Hepburn a Audrey Tautou… de Tarantino a Lars Von Trier…” — Estréia da coluna Geek Beer, domingo dia 30 de Agosto de 2009 (relembre aqui!)

Seguem agora as dicas para conhecimento e muita diversão.

F. W. Murnau

nosferatushadow

Representante máximo do expressionismo! Impossível ser cinéfilo e gostar de Sci-Fi e não ter visto o clássico sépia Nosferatu (1922)!!! Toda filmagem possui uma lenda urbana que diz que o ator que interpretou o vampiro (Max Schreck ) era um Vampiro de verdade… tanto que essa polêmica gerou até um outro filme: A sombra do Vampiro (2000) com o sempre alternativo John Malkovich no papel de Murnau e Willen Dafoe interpretando Schreck. Alugue os dois e assista primeiro o clássico e depois o de 2000… vai parecer que você viajou no tempo e estava assistindo as filmagens! Espetacular!

Kurosawa

7samurai2

Você sabia que George Lucas é grande fã do mestre do cinema Japonês Akira Kurosawa (1910 – 1998)? E que ele já declarou em várias entrevistas que tirou várias referências e inspirações da obra do cineasta para criar sua grande saga Intergaláctica? Pois é, confesso que foi por causa dessas referências que fui conhecer a obra do cineasta, e posso indicar dos mais antigos e famosos “Os Sete Samurais” ao mais recente e muito psicodélico “Sonhos” … Indico praquele sábado em que você estiver inspirado e ávido por cultura e também uma viagem ao universo de imagens como você nunca viu. Além é claro de treinar pra suas aulas de japonês (todo geek fala ou um dia ainda falará japonês)!

As Audreys…

always1

Começando com a Hepburn, que fez diversos clássicos, Bonequinha de Luxo é mais famoso, mas que aqui eu indico em seu último filme: “Always – Além da Eternidade” um dos primeiros dramas espirituais de Steven Spielberg, ela faz uma guardiã do mundo espiritual que tem que explicar pro personagem de Richard Dreyfuss sua última missão antes de ser recolhido! Ela é praticamente o mestre Yoda, e toda vez que entra em cena causa um efeito impactante como sendo realmente alguém ou algo de outro mundo!

Amelie2

A outra Audrey é a Tautou… Ficou mundialmente conhecida num filme bem atípico: “O Fabuloso destino de Amelie Poulain” filme francês que, com seu ótimo roteiro é uma viagem que só assistindo mesmo pra poder entender… O que os americanos acostumaram a chamar de “Feel Good Movie” . Não tem como ver esse filme e não se sentir bem, inspirado, apaixonado pela vida e claro bem humorado. Sem contar que não tem como os verdadeiros geeks não se identificarem com o jeito de ser de Amelie, crescendo sozinha, em seu mundo de imaginação…

Tarantino

tarantino-inglorius-bastard

Ah esse vai ganhar um post inteiro em breve, com o lançamento de “Inglorious Basterds” – Enquanto isso re-assista toda sua filmografia, ah, não é nada difícil e você já deve ter feito isso várias vezes… afinal são só 4 filmes lançados no Brasil e a metade do Grind House que continua uma incógnita… Mas aguarde!!!

Lars Von Trier

Você por acaso já ouviu falar de um filme chamado “Os idiotas”? do “Dogma 95”? Pois bem, esse filme e esse movimento foram criados pelo cineasta dinamarquês que é mestre no Cult e no polêmico! E ai vão três dicas… Duas pra ver em casa e já se preparar para ir ao cinema ver a terceira.

dancer

Em DVD, alugue “Dançando no Escuro” filme em que ele ganhou a Palma de Ouro, lançou a Björk como atriz, fez com que ela fosse ao Oscar vestida de Pato (vale a pena “Googlar” isso) e fez com que eu saísse com o maior impacto de um final que pra mim foi a coisa mais, repito, MAIS impactante que eu poderia esperar de um filme musical, diferente de tudo que você já viu!

dogville_01

O outro DVD é “Dogville”! Imagine um filme em que você precisa imaginar o cenário? Pode imaginar? Esse filme, que eu considero a melhor interpretação de Nicole Kidman é totalmente filmado em um tablado, como se fosse um teatro! Tem umas 3 horas e é muito bom!!! Forte a ponto de em certa altura você esquecer completamente que o filme está sendo exibido sem cenários!!! Só pelo poder Jedi!!! Muito bom!!!

antichristcastphoto_jpg

Se você já viu esses dois filmes em DVD, com certeza mal pode esperar pela próxima loucura do cara, não é? Não espere… Vá para um cinema, de preferência preparado, sem jantar e na sua fase psicologicamente estável e assista “AntiCristo” novo filme de Von Trier! O Fernando Império já viu o filme, clique para saber o que ele achou! Estou programando para ver no proximo final de semana, estava esperando a estréia de UP! esse final de semana pra fazer sessão dupla: primeiro o Inferno de Von Trier, depois o céu da Disney Pixar!

É isso ai galera, que a força esteja com vocês!


Anticristo, um novo ícone trash?

setembro 1, 2009

Antes que eu me esqueça, SPOILLER!!!!

Lars von Trier conseguiu, mais uma vez, levantar polêmica. É o tipo de diretor que quer cutucar o telespectador. Não dá para ficar indiferente. Ou você gosta ou odeia. Quando foi exibido pela primeira vez no Festival de Cannes teve gente que saiu antes do término, gente que vaiou e outras tantas que gostaram da coragem do diretor. Mesmo com muitas críticas ao filme, a atriz francesa Charlotte Gainsburg levou a Palma de Ouro de melhor atriz. Em sua primeira semana de exibição no Brasil, a reação do público daqui não foi diferente.

Anticristo ainda não estreou nos Estados Unidos. A data oficial está marcada para 23 de outubro, época em que se comemora as festas de Halloween. A expectativa é claro, está sendo grande. Os caras do DreadCentral postaram um motion picture do filme. Apesar do grotesco, resume bem a história. Quem assistiu, vai identificar perfeitamente os pontos-chave de ‘Anticristo’.

mpp-antichrist


Anticristo

agosto 30, 2009

Imagem1

Gostaria muito de chegar a uma conclusão sobre o filme ‘Anticristo’, do diretor Lars von Trier, mas sinceramente não consigo. O filme tem argumentos de sobra para ser elogiado e tantos outros para ser ojerizado. Eu gostei muito da ópera ‘Rinaldo’, de Haendel que abre e fecha o filme dando um toque de suavidade à fotografia, principalmente a do primeiro ato (imagens que são verdadeiras pinturas), a sobreposição de camêras, o tom suspensioso do começo ao fim e o desfecho aberto para interpretações mil. Por outro lado, incomoda (talvez seja intencional) o silêncio excessivo, as cenas grotescas e algumas superficialidades que deixaram pontos da história pouco aprofundados.

Não é um filme que vai agradar a qualquer um. Na sala em que assisti, algumas pessoas saíram antes de terminar. Outras foram até o fim e comentavam não ter gostado do que viram ou não ter entendido muito o propósito. Achei ‘Anticristo’ uma metáfora bastante sofisticada e profunda do ser humano fazendo uma visita nada aprazível às perversidades do subconsciente. E deixa eu parar por aqui antes que eu entregue o filme.

O blog O Embasbacado postou um texto bastante interessante sobre o filme, vale a leitura.

Nota: 9,0/10.


Importa Cannes?

maio 27, 2009

vue-palais
Ultimamente, os premiados de Cannes não têm tido vida fácil em Holywood. Os filmes que levam o Palma de Ouro não conseguem grandes bilheterias. Parecem lhe faltar apelo comercial, o que para a indústria do cinema americano é crucial.

Entre os Muros da Escola, que levou o prêmio de melhor filme no ano passado teve pouca ou nenhuma repercussão nos Estados Unidos, exceto ser o representante francês na categoria de melhor filme estrangeiro do Oscar. Em termos de bilheteria, um fracasso. Em 2000, Lars von Trier foi ovacionado em Cannes por Dançando no Escuro, mas causou indiferença no outro lado do atlântico.

O último filme americano a vencer um Cannes foi Elephant. Arrecadou apenas US$ 1 milhão nos Estados Unidos, o que é pouco demais para o maior mercado consumidor de cinema do mundo. Até o elogiado Pianista do diretor Roman Polanski, vencedor de Cannes em 2002, e oscar de melhor ator para Adrien Brody rendeu nos Estados Unidos pouco mais de U$ 32 milhões, quase um fracasso para os padrões dos grandes sucessos.

Portanto, importa Cannes? Sim, na medida que temos outros tipos de filmes que não são só pensados para ser transformados em milhares e milhares de cifras. E não, se Cannes continuar a privilegiar filmes difíceis ao grande público… Dilema, né? Em que lado você fica?


Polêmica em Anticristo

maio 19, 2009

Lars_von_Trier_188570c

Não tenho acompanhado o Festival de Cannes como gostaria, mas desde ontem blogs e sites especializados em cinema só falam na repercussão causada pelo novo filme de Lars von Trier, o Anticristo. A crítica ficou dividida entre aplausos e vaias. Enquanto alguns acharam o filme ousado, outros [a maioria] abominaram as cenas de autosadismo e terror que varia entre o macabro e o trash.

O mais legal da história foi a reação de Lars. Simplesmente ignorou tudo que falam de mal sobre seu filme ao afirmar sem nenhuma modéstia. “Não tenho que me justificar. Eu faço filmes e isto é fruto da vontade de Deus. Além disso, sou o melhor diretor de cinema do mundo”.

Não acredito que Anticristo venha a se tornar um blockbuster, mas só o fato de desprezar a opinião da crítica revela que o diretor não está preocupado em fazer filmes que agradam o mercado. Esta atitude corajosa para os padrões atuais seduz os telespectadores e justamente por isso, deverá atrair um público curioso para seu novo trabalho.

Ao propor a arte pela arte, o diretor quebra a noção que temos hoje de sucesso, muitas vezes medida pela quantidade de cifras geradas. Lars disse que Anticristo foi um trabalho terapêutico para  se recuperar de uma depressão que sofreu há dois anos. Isto é, não tem a pretensão de agradar ninguém, se não o próprio diretor. É mais ou menos aquela idéia bem egocentrista da qual utiliza o seguinte argumento: Se agradou a mim que foi eu que fiz, ok. Não agradou você? Sem problemas. Está cheio de filmes que atendam suas expectativas de final feliz. Concordo com ele!


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.