“Sampa, te amo”

Quando assisti o filme Paris Je t’aime queria ter sido eu o criador do curta 14th arrondissement, do diretor Alexander Payne. Não para falar de Paris, nunca estive lá, mas sim de São Paulo. A forma como ele transmitiu o amor em Paris, diz muito do modo como expresso este sentimento por São Paulo.


Aumente o som de seu computador. O áudio está bem ruim

Carol [Margo Martindale], a turista gorda e capira dos Estados Unidos vai a Paris praticar o francês macarrônico. Sozinha, faz um passeio etnográfico pelas ruas francesas e alí reflete sobre sua própria vida. Em um certo parque, ela senta num banco e sente felicidade e tristeza, ao mesmo tempo. Naquele momento, Carol se sente viva e definitivamente apaixonada por Paris e com a certeza de que Paris também é apaixonada por ela.

Puxa! Idéias felizes merecem ser copiadas – ou melhor – ampliadas. É por isso que sou doido por uma versão de “Sampa, te amo”.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: