Frost/Nixon

frostnixon-460_1009522c
Sabe quando você assiste a um filme em que está morrendo de sono, no dia seguinte terá que madrugar e, mesmo assim, não consegue acionar o pause? Pois é, Frost/Nixon me fez acordar com muito sono hoje pela manhã, mas estranhamente sem mau-humor.

O filme dirigido por Ron Howard é uma adaptação da peça homônima de muito sucesso na Broadway, escrita por Peter Morgan (roteirista de A Rainha) . Os atores Frank Langella (Nixon) e Michael Sheen (Frost) que atuaram no filme são os mesmos da peça, daí explicar tamanho entrosamento de timing, olhares e gestos.

O começo de Frost/Nixon é um pouco maçante. Cheio de dados históricos, o telespectador precisa ficar ligado para não se perder. A história conta sobre os bastidores de uma série de entrevistas feitas por um apresentador de TV britânico, David Frost com o ex-presidente dos EUA renunciado, Richard Nixon.

O embate logo se revela uma batalha pessoal entre os dois ‘oponentes’ que estão em busca de prestígio pessoal, fama etc. São ótimas as cenas das entrevistas, com ligeiro destaque para Nixon, que como um bom político, consegue administrar o rumo das entrevistas a seu favor.

Fazia tempo que eu não via um ping-pong tão bem conduzido. Parecia uma luta de boxe, mas ao invés de socos; argumentos. A cada pedida de parada, o fim de um round. Os assessores pareciam técnicos dando dicas de como enfiar um de direita certeira no adversário.

Achei que o filme fosse bom apenas aos jornalistas que são praticamente forçados a assistir durante a graduação o filme Todos os homens do presidente, que também trata sobre o caso Watergate, para entender como se faz jornalismo investigativo, mas acho que todo mundo que gosta de uma boa história, deve parar duas horinhas para assistir. Você nem vai perceber o tempo passar!

5 respostas para Frost/Nixon

  1. Vinícius P. disse:

    Como SEMPRE gosto muito desse tipo de história (“Todos os Homens do Presidente” é um dos meus filmes favoritos), acho que “Frost/Nixon” é um dos melhores desse ano.

  2. André disse:

    Outro que eu quero ver (tenho a impressão de que alguém anda baixando filmes por aí ¬¬ :P).

  3. R. Paschoal disse:

    Rapaz, eu não tenho o menor saco para esses filmes, sabia? Tenho dado preferência para as temáticas leves ou insanas, pois de complexidade e tensão, minha vida já basta!

    Wall.E continua no topo da minha lista atual… rs

  4. Humberto disse:

    Nunca comentei antes, mas seus textos são muito bem escritos, Fernando. Eu também sou jornalista e, vou te contar, vejo uns textos de colegas que dão até arrepio (de tão horríveis).

    Abraço!

  5. […] Sairaf MUSEU DO CINEMA Fabio Rockenbach DR FRAME Felipe Rocha INDUBITAVELMENTE Fernando Império CINEBUTECO Gustavo Bezerra FINA IRONIA Ibertson Medeiros CINEMA PARA TODOS Jeff Ribeiro RECEIO DE REMORSO […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: