Remake americano de Deixa Ela Entrar

Depois de umas férias de blog, retorno a atividade. Ontem, começou a rodar no Novo México (?) o remake americano de Deixa Ela Entrar, excelente filme sueco de Tomas Alfredson. O diretor que esteve recentemente em São Paulo como convidado da Mostra se mostrou indiferente a essa onda de vampirismo hoje no mercado cinematográfico e afirmou que só voltaria a fazer um novo filme sobre o mesmo tema daqui há 20 anos.

Fato é que o filme dele fez sucesso e todo mundo adorou a estória de amizade entre a vampira adolescente com o menino isolado dos demais garotos. Agora, a estória muda de cenário. Se antes tínhamos neve densa e frio intenso, percebido aos bafos enfumaçados dos personagens, agora será a vez da areia quente da região desértica do sul dos Estados Unidos. Será que vai dar liga?

let-me-in-kodi-chloe-richardjenksin

A direção é de Matt Reeves [Cloverfield]. A vampirinha será vivida por Cloe Moretz [500 Dias Com Ela], Oskar, o menino será Kodi Smit-McPhee [The Road, filme que estreia em breve em que contracena com Viggo Mortensen] e o misterioso manipulador de sangue será Richard Jenkins  [indicação ao oscar de melhor ator coadjuvante em Os Visitantes]. Pelo jeito, teremos algum tempo ainda falando sobre vampiros. Paciência até lá!

A notícia é do Playlist.

6 respostas para Remake americano de Deixa Ela Entrar

  1. luis galvão disse:

    Sinceramente, acho que não é novidade quererem refilmar uma obra tão boa. Hollywood já está fazendo isso a muito tempo com o cinema inglês, e os remakes estão vindos cheios de falhas e com qualidade inferiores aos do original. Agora é esperar que o competente Matt Reeves, junto com esse elenco que parece ser ótimo consigam fazer um filme tão bom quanto o de Tomas Alfredson

  2. Thiago disse:

    Ele vai faer um remake, mas sem o tema de vampiros? Não entendi muito bem, rs. Mas o filme original me deixou curioso, vou tentar assisti-lo. Abraaço \o

    Thiago Mb @nomundoagora

  3. Gustavo H.R. disse:

    A única coisa que mantém a esperança viva é o nome do diretor, que fez o supimpa CLOVERFIELD. Espero que não idiotizem demais a trama, nem a façam com vistas às crianças.

  4. […] Remake americano de Deixa Ela Entrar « CINEBUTECO cinebuteco.wordpress.com/2009/11/03/ – view page – cached Depois de umas férias de blog, retorno a atividade. Ontem, começou a rodar no Novo México (?) o remake americano de Deixa Ela Entrar, excelente filme sueco de Tomas Alfredson. O diretor que esteve… Read moreDepois de umas férias de blog, retorno a atividade. Ontem, começou a rodar no Novo México (?) o remake americano de Deixa Ela Entrar, excelente filme sueco de Tomas Alfredson. O diretor que esteve recentemente em São Paulo como convidado da Mostra se mostrou indiferente a essa onda de vampirismo hoje no mercado cinematográfico e afirmou que só voltaria a fazer um novo filme sobre o mesmo tema daqui há 20 anos. Read less […]

  5. cinebuteco disse:

    Oi Thiago, o filme original realmente é muito bom, vale a pena conferir. O remake tb falará sobre vampiros, só que enquanto no primeiro se passa no frio intenso, o segundo será no escaldante estado do Novo México, nos Estados Unidos… essa a diferença entre os dois filmes… o resto aparentemente deverá ser tudo igual. Abs!

  6. André C. disse:

    Eu adorei o original, e apesar de ter o ótimo Richard Jenkins no elenco o remake me deixa com uma grande pulga atrás da orelha.

    Não sei se Holywood conseguirá nos passar a mesma pureza e força do original!

    Abraços!

    p.s.: gostei muito do Cinebuteco! Posso te add no meu blog?

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: