Relatório de férias

Férias?!?!?!

Antes fosse… Neste último mês que estive fora, não tive descanso e portanto, não consegui assistir a muitos filmes. Destaco os que mais gostei:

Coco Antes de Channel: tá aí um exemplo de filme bom: bem dirigido, atuado e produzido. Contudo, nada ali se sobressai. O filme é apenas (?) bom. Sem grande campanha de divulgação, Coco Antes de Channel deve cair no ostracismo.

500 Dias Com Ela: lembro que quando me retirei do ar, estava doido pra ver O filme da FoxSearch Light para a temporada 2009 e posso dizer que superou minhas expectativas. Todo ‘alternativozinho’ e cheio de intervenções narrativas me fez colocar 500 Dias Com Ela no Top 3 deste ano, ao lado de Anticristo e Inglórios Bastardos. Em breve, devo elocubrar mais sobre o filme de Marc Webb.

Abraços Partidos: o aguardado filme que junta as maiores forças do cinema espanhol da atualidade (Pedro Almodovar e Penelope Cruz) me decepcionou. Drama lento e cheio de auto-explicações que ao meu ver eram desnecessárias. Talvez tenha sido o pior filme de Penélope dos últimos anos. Preciso da opinião de você para confirmar essa minha impressão…

É bom demais voltar a falar de cinema! Visitas rápidas a alguns blogs amigos me deixavam com os dedos coçando para escrever. Enfim, agora é voltar as atenções para a telona e às indicações que já começam a pipocar.

11 respostas para Relatório de férias

  1. R. Paschoal disse:

    Adorei “Coco Avant Chanel”, simples assim.

    “500 days of summer” já consegui em dvd, mas tá na fila. Assisti “DO Começo ao fim”, depois de meses esperando, e achei muito fofo. Só isso.

    “Abraços partidos”, bem, eu ia assistir ontem, mas na hora acabou falando mais alto o meu lado moleque: comprei ingresso para “atividade paranormal! e foi aquilo… Bons sustos, e uma noite de sono turbulenta… rs

    abração!

    R.

  2. Estou muitíssimo curioso por Abraços Partidos, bem mais do que por Coco antes de Chanel. Devo conferir este em breve.

    500 Dias Com Ela me conquistou logo de cara. Creio que pode-se confirmar que ainda é possível fazer uma boa comédia romântica. A fórmula ainda não está defasada.

    abraço e bom retorno! Aos poucos também estou voltando!

  3. Vinícius P. disse:

    Concordo quanto aos dois primeiros e discordo quanto ao último🙂

  4. Luis Galvão disse:

    Ainda não vi nem ‘Coco’ nem ‘Abraços’, mas parecem ser filmes menores. E também acho que ‘500 Dias’ não em um Top 3, mas com certeza em um Top 10.

  5. Matheus disse:

    Também achei “Abraços Partidos” uma decepção… Achei que faltou Almodóvar ali.

    E “Coco Antes de Chanel” é bem isso mesmo. Pra mim, só vale pela Audrey Tautou e pela trilha do Desplat.

  6. JÁ ERA HORA VIU! hehehehehhe!

  7. Santiago. disse:

    Não assisti ainda, 500 dias com ela. Agora sobre:

    1) Coco avant Chanel,

    no filme não há um momento de revelação instântanea da genialidade de Coco Chanel, pelo contrário, nós somos convidados, passo a passo, a ir descobrindo as influências e características dela, que estão diretamente ligadas ao dia-a-dia das pessoas comuns. E acredito que ai está a maior qualidade do longa, ou seja, é um filme biográfico que não cai no lugar comum de mostrar o personagem como alguém extraordinário, que só falta ter poderes mágicos. Parece que a Anne Fontaine segue uma das premissas de Coco, o menos é o mais. E é nesse ponto, que para mim é louvável, que muitos tem criticado o filme.

    2) Los Abrazos Rotos,

    eu acredito que os longas do Almodóvar são feitos para os amantes da sétima arte, e Abraços Partidos só vem mais uma vez comprovar isso. Acho que desta vez, ele quis sair um pouco do seu estilo habitual, tipo, mais emotivo e apaixonado, para ficar em um plano mais simbólico e de impacto estilístico e visual. Ele continua pecando ao incluir cenas que não acrescentam no argumento final do filme, mas que não chegam a prejudicar as atuações dos atores e atrizes. Esse não é o melhor dos seus filmes, mas não deixa de ser uma boa película. Eu recomendo assistí-lo, até porque só de ver a Penélope nas telonas, paga o ingresso. Resumindo, discordo de você sobre este longa.

    Abraço.

  8. Humberto disse:

    Bom que você voltou Fernando!

    Dos que você citou aí, só assisti o “Abraços Partidos”. Acho que você pegou até leve, cara. Achei o filme uma bosta mesmo, beeeem chato.

    Vou ler os outros posts. Abraço!

  9. Humberto disse:

    Ah, assisti “Do começo ao fim” também. Achei fofo demais. Enjoativamente fofo. Um saco. hehehe, sorry Rafael.

    P.S.: Eu sei que nem devia contar essas coisas, mas assisti “2012” também, e mijei de rir o tempo inteiro. É muito MacGiver o protagonista.

  10. Graziela disse:

    Eu já tinha visto Los Abrazos Rotos lá na Espanha. http://umpassoafrenteporfavor.blogspot.com/2009/03/los-abrazos-rotos.html
    Continuo com a mesma opinião🙂

    Abs.

  11. cinebuteco disse:

    Obrigado a todos que aqui comentaram! É legal ver a diferenças de opiniões, principalmente em Abraços Partidos em que houve boa divisão da impressão dos filmes.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: