Nine

Com uma produção impecável, um elenco de tirar o fôlego e trailer instigante, Nine já pode ser considerado o maior fiasco da temporada. O filme parece não ter espírito, falta mais ‘coração’ para contar a vida do diretor italiano Federico Fellini (todo italiano que se preza é pura emoção, certo?). A impressão que fica é de um cuidado extremo na parte técnica e aí a gente percebe todo o talento de Rob Marshall e seus takes precisos e um descuido enorme no roteiro, a história não se desenvolve.

Daniel Day-Lewis intrepreta Guido Contini, um cineasta italiano em meio a pressão de ter que produzir um novo filme, mas lhe falta inspiração. Aí, é em suas lindas mulheres que ele tentar extrair um fio condutor que lhe dê subsídios para montar seu novo projeto. Mas Lewis não empolga. O ator inglês não deu conta de mostrar toda a habilidade de Guido em colocar tantas mulheres em sua órbita. Clichês a parte, os ingleses mostram não ter mesmo o traquejo que os italianos têm na hora de mostrar o lado sentimental. Se o filme tivesse sido rodado na lingua nativa, talvez tivesse conseguido emocionar mais.

O ponto alto do filme (pasmem!) é Fergie, interpretando ‘Be a Italian’. Uma voz afinadíssima e um visual provocante, Fergie deu conta do recado e mostrou que manda bem quando o assunto é a voz. Mas Kate Hudson também surpreende cantando ‘Cinema Italiano’, música esta que deverá ser indicada ao Oscar. Juli Dench empolga quando solta a voz. Marion Cotillard é a melhor de todas, muito sensível. Merece mesmo a indicação ao Oscar. Penélope Cruz é a mais sexy e também não vai mal. Mas também não empolga. Nicole Kidman aparece muito bonita no filme e apesar de rápidas passagens dá um toque especial ao filme. Sua apresentação, contudo é um pouco sonolenta. Sophia Lauren ficou a desejar, sua expressão parecia a mesma em todas as cenas que apareceu, mas como ela tem créditos eternos, aí vou poupá-la de minhas humildes críticas. Bom filme, mas pelo seu potencial, deveria ser beeeem melhor.

Nota: 7,5/10.

8 respostas para Nine

  1. Bom filme, mas deveria ser melhor. Concordo Fernando.Contudo, não cho que faltou coração ao filme. acho-o um filme de pretensões muito arrojadas, difíceis de alcançar. As ambições desmedidas tendem a resultar em decepções contumazes.Assim como expectativas exacerbadas. Esperávamos mais de Nine, mas há de reconhecer que reproduzir Fellini é algo complicado de se fazer…
    ABS

  2. Luis Galvão disse:

    ‘Nine’ era o filme mais esperado por mim do ano. E para mim não decepcionou muito não, acho que algumas atrizes necessitavam de mais tempo em tela (nicole principalmente), mas fora esses pequenos tropeços, acho um filme ótimo (não melhor que Chicago). A história pode parecer confusa (culpa da montagem rápida), mas eu me empolguei bastante em todas as cenas. NÃO acho Unusual Away cansativa não!! (rsrs), adoro ‘Take It All’ e acho que todas as mulheres pareciam bem a vontade. rsrs. Enfim, achei sim um ótimo filme, apaixonante e visualmente perfeito.

    Discordo de você, mas respeitanto moralmente sua opinião (assim como os 99,9% que também esperavam mais do filme) rs.

  3. Gostei muito do filme. Chicago é minha paixão, mas esse filme também é muito bom. Gostei da atuação de Daniel Day-Lewis. A postura, a pressão do filme novo, o desespero de ter que administrar tantas mulheres na vida dele… achei que ele foi bem. Não acho que só porque é italiano que ele tem que ser emocional demais. Judi Dench como assistente, adorei. Das músicas, eu amei Fergie. Kate Hudson também arrasou. Concordo que a atuação de Nicole Kidman foi apagadinha… Cottilard, mandou muuuuito… E mesmo que não tivesse arrasado, ela tem créditos por dez anos comigo só por PIAF. Sophia Loren só será poupada porque enfim é Sophia Loren… Eu daria um 8.5 para o filme.

  4. Vinícius P. disse:

    Estou mais ansioso pelos números musicais do que qualquer outra coisa. Muita gente falou que a cena da Fergie é muito boa mesmo.

  5. Humberto disse:

    Nossa, Fernando, sua crítica falou tudo que eu queria ter falado (rasguei mais seda pro Daniel Day-Lewis do que ele merecia no filme lá no meu post).

    Gostei tanto da sua análise que eu vou atualizar la no Humberto Explica. Porque de cinema você continua explicando MUITO melhor.

    Abração, cara, parabéns!

  6. Santiago. disse:

    Fernando,

    vi uma crítica que detonava o filme, foi da Isabela Boscov. Em grande medida, ela possui razão, não há como o Day-Lewis, Marion Cotillard, Penélope Cruz, Judi Dench, Sophia Loren, só para citar alguns do elenco, não estarem bem. Para mim, isso só pode ser culpa do diretor. Desde que vi uma entrevista com a grande Bette Davis, onde dizia que até seu trabalho com William Wyler em 1938, em Jezebel, que lhe deu seu 2º Oscar, não tinha sido dirigida por ninguém, que percebi o quão uma boa direção pode interferir no trabalho das atrizes e atores.

    Ela chegou a dizer que sem William Wyler a sua carreira não teria sido tão fantástica. Assim, pode-se ter uma constelação de atores, mas sem uma boa direção, não há roteiro que se sustente, e esse, parece ser o caso de Nine.

    Abraço!

  7. […] se quer saber mais sobre o filme, leia aqui e aqui dois textos bem […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: