Butecando o Oscar: Figurino

Se a maquiagem é importante para a caracterização do personagem, o figurino complementa a personalidade dele. São as escolhas das peças que vai fazer a diferença entre as pessoas e assim também funciona dentro de um filme. Este ano a disputa está interessante. Temos desde um musical que por ora exige sempre bons figurinos (ainda mais se tratando de Rob Marshall) e um filme que fala sobre uma lenda da moda: Coco Chanel. A briga vai ser boa! Os indicados:

Brilho de Uma Paixão. Mesmo há seis anos sem produzir nada no cinema, Janet Patterson comprova porque já conta com 4 indicações, inclusive no excelente Piano. Detalhes, bom acabamento e belas peças podem resumir este último trabalho de Patterson, baseado numa época em que até o mais humildes vestiam bons cortes.

Coco Antes de Chanel. Imagine a responsabilidade de Catherine Leterrier ao compor o figurino do filme-biografia de Coco Chanel, antes da fama. É interessante observar, no decorrer do filme, como os trajes vão mudando, até chegar ao ápice, quando conquista a fama. A quebra de paradigmas ao propor um figurino mais prático às mulheres, baseado no guarda-roupa masculino, sem perder de vista o cuidado com as curvas femininas pode ser considerado uma revolução da moda. Belo trabalho!

O Imaginário do Dr Parnassus. O que vestir num filme de psicodelia? Este foi o desafio de  Monique Prudhomme que entre outros trabalhos assinou o figurino de Juno (2007) e Caso 39 (2009). Em Imaginário do Dr Parnassus, Prudhomme capricha nos belos ternos vestidos pelos astros de Hollywood.

Nine. Um filme com tantas estrelas, não poderia ficar sem uma figurinista a altura, né? Colleen Atwood já levou duas douradinhas pra casa (Memórias de Uma Gueixa e Chicago) e agora neste novo trabalho de Rob Marshall, Atwood  soube extrair um figurino que melhor se adequa a cada personagem. E não foi só das mulheres não. Guido Contini esteve sempre muito bem vestido em todas as cenas.

A Jovem Vitória. Filme de época é sempre um grande atrativo para figurinistas trabalharem sua criatividade. Sim porque é a roupa um dos elementos que mais chamam a atenção, nesse tipo de filme devido aos trajes mais elaborados de antigamente. Sandy Powell que também tem dois Oscars (O Aviador e Shakespeare Apaixonado) abusou do luxo e do bom gosto para contar a tumultuada vida da rainha Vitória. Ela está de volta em Ilha do Medo que estreia em breve!

Quem deve ganhar: Nine | Torcida CineButeco: A Jovem Vitória | Na disputa: Coco Antes de Chanel e A Jovem Vitória | Zebra: O Brilho de Uma Paixão.

6 respostas para Butecando o Oscar: Figurino

  1. Frank disse:

    Acho que a grande briga da categoria é pra saber quem leva pra casa o terceiro Oscar. Sandy Powell ou Colleen Atwood, com Sandy Powell ligeiramente em vantagem. Mas entre todos o que mais gosto são os de Brilho de uma Paixão, que são muito originais e mereciam algum reconhecimento.

  2. Acho que a figurinista de Coco antes de Chanel deve prevalecer aqui. É aquele tipo de prêmio que prevalece uma grife. No caso o ideário frânces que valeu a Maria antonieta um Oscar um tanto injustificável. ABS

  3. ooen disse:

    Tenho duas opiniões, Nine e A Jovem Vitória, vamos ver qual desses filmes vai levar a estatueta.

  4. Gustavo H.R. disse:

    Prudhomme já merecia ter sido nomeada por JUNO. Aí ganha Patterson ou Powell, mas Leterrier pode surpreender!

  5. Jenson J. disse:

    Talvez dê o Parnassus!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: