Butecando o Oscar: Filme

Uma coisa não podemos reclamar: a temporada 2009 deixou bons filmes para os amantes do cinema. Mesmo com o aumento no número de indicados, senti a falta de outros filmes como foi o caso de 500 Dias Com Ela, Onde Vivem os Monstros e Anticristo. Mesmo assim é uma boa lista e o favoritismo está concentrado em Avatar e Guerra Ao Terror. Esta é, inclusive, uma das maiores dúvidas de logo mais na cerimônia. Os indicados:

Avatar. Um filme fantástico que pode ser encarado com uma crítica a sociedade atual, mas também uma bela apresentação em 3-D, dando a entender o que vamos começar a ver com mais frequência a partir deste ano com o uso das últimas novidades tecnológicas para a indústria cinematográfica. O filme é universal e se não é o predileto da imensa maioria, pelo menos não ouvi ninguém dizendo que não gostou do filme, portanto, quem não viu, recomendo mas prefira ver no cinema. O efeito certamente é outro daquele visto em casa.

Um Sonho Possível. Um belo filme de superação, que em alguns momentos mostra-se divertido, em outros um pouco mais dramático. Este é o filme que deverá premiar Sandra Bullock. Apesar da ótima bilheteria alcançada, o filme é fraco. As resoluções dos problemas levantados são rápidos e o trabalho da atriz não é assim, digno de Oscar, mas ela é a favorita e a gente precisa aceitar isso. A indicação para esta categoria foi uma das maiores surpresas, ninguém apostava nele.

Distrito 9. Quem acha que o filme é só mais uma ficção científica, esta muito enganado. O fato de ter sido rodado na África do Sul e mostrar uma certa segregação entre humanos e os extra-terrestres faz de Distrito 9 uma crítica ferrenha contra tudo o que já aconteceu naquele país entre brancos e negros. Além disso, tem uma boa história e belos efeitos visuais.

Educação. Filme inglês que conta a história de Jenny, uma menina de 16 anos dividida entre o amor de um homem mais velho ou o ingresso a universidade, tudo isso ainda na década de 1960. É outro filme que não sei se deveria mesmo ter sido indicado. A atuação de Carey Mulligan e todas as dúvidas sobre qual caminho seguir sim é muito bom, mas o filme é de um clichê assustador.

Guerra Ao Terror. Filme mais adequado para contar o que é guerra hoje em dia. Com uso de armas e equipamentos de última tecnologia, soldados são preparados para enfrentar o inimigo invisível, e que pode estar em todas as partes, como não estar em lugar algum, gerando uma certa paranóia entre os soldados. Ótimo filme!

Bastardos Inglórios. Uma coisa é ter o roteiro bom, outra coisa e virar um filme bom. Quentin Tarantino juntou seu poder de roteirista com sua genial direção e fez um dos melhores filmes de sua carreira, mostrando que está em alta. Bastardos conta uma fábula em que um grupo de soldados americanos são encarregados de matar nazistas durante a segunda guerra. Misto de vingança judia com o humor dão o tom ao filme.

Preciosa. Quem não se emociona com a triste história de vida de uma adolescente de periferia nova-iorquina, negra, obesa, rejeitada pela mãe, grávida e já com um bebê com Síndrome de Down? Quando tudo parece dar errado na vida de Preciosa, ela começa a frequentar uma sala de aula com meninas também problemáticas e graças a ajuda coletiva e da assistência social, ela consegue dar a volta por cima e mesmo com muitos problemas, resolve lutar pela vida, ao invés de se vitimar por ela.

Um Homem Sério. Novo filme dos irmãos Cohen pode ser considerado mais um daqueles de humor refinado e para públicos seletos. Conta a história de um professor de universidade que leciona física e de repente se vê envolta de inúmeros problemas familiares e profissionais e decide pedir a opinião de três rabinos para ver se existe ou não uma solução para os seus problemas. No mínimo, garantidas boas gargalhadas.

Up. Mais uma história bem contada dos estúdios Pixar-Disney sobre amizade, frustrações e volta por cima. O começo do filme já vale o ingresso, numa edição fantástica mostra em alguns minutos toda a vida do velho Carl e o porquê da obsessão de fazer a viagem que irá mudar para sempre a vida dele e do pequeno Russel, um menino gorducho que acaba embarcando de gaiato na viagem.

Amor Sem Escalas. Sabe quando você não espera muito de um filme e acaba se surpreendendo! Este foi o caso de Amor Sem Escalas. História dos nossos tempos com boas interpretações e um final não esperado pelo menos para a maioria dos telespectadores.

Quem deve ganhar: Guerra Ao Terror | Torcida CineButeco: Avatar | Na disputa: Avatar | Zebra: Bastardos Inglórios

Uma resposta para Butecando o Oscar: Filme

  1. Humberto disse:

    Só queria ressaltar aqui que foi muito boa sua cobertura do Oscar este ano, Fernando. Parabéns cara!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: