Alice no País das Maravilhas

Após terminar a sessão de Alice, fiquei imaginando o desafio que Tim Burton teve pela frente quando decidiu recriar a fantasiosa história de Lewis Carroll. Seria óbvio demais esperarmos uma adaptação da obra original e Burton, como sabemos, não é lá muito apego a obviedades.

E a criatividade maior de sua Alice esteve na parte estética. Os personagens ganharam outra roupagem. Sairam alguns, entraram outros. Tudo bem! é uma nova abordagem, não mais com a menina Alice, desta vez uma bela jovem, cheia de inquietudes para uma moça de seu tempo.

Na viagem ao mundo fantástico, os animais falam, um gato desaparece, soldados são de baralho e muitas outras coisas são possíveis. O efeito 3D é tão realístico que o telespectador concentrado consegue embarcar junto com Alice buraco abaixo, em busca do coelho branco.

É verdade que a tecnologia ajuda manter a história boa, mas ela de nada serviria se não tivéssemos por trás de tudo aquilo, um diretor autoral que sabe como poucos atualmente implacar seu estilo de arte.

Mia Wasikowska, Johnny Depp, Anne Hathaway estão muito afinados nos papéis, assim como todos os personagens virtuais (destaque para os gêmios gordinhos e o gato Cheshire). No entanto,  Helena Bonham Carter brilha na caracterização da Rainha de Copas, com seu pavil curtíssimo, dizendo repetidamente a frase: “Cortem-lhe a cabeça”.

A principal mensagem extraída de Alice de Tim Burton é considerar a magia que os sonhos carregam. Acredite nos seus e não dê bola, ou até mesmo sinta-se lisonjeado quando disserem que você é maluco.😉

Tem um videozinho bem legal de making-off que deverá estar em breve nos DVDs e Blue-Rays.

9 respostas para Alice no País das Maravilhas

  1. Olá,
    Gostei bastante da parte estética do filme e,honestamente, penso que Mia Wasikowska não teve o carisma e nem atuação suficiente para interpretar um icône da literatura mundial.

    Com relação aos coadjuvantes, seguraram bem o elenco, mas no geral, faltou emoção no filme, marcar as memórias cinéfilas.

    Abraço,

    MaDame Lumière

  2. Amanda Aouad disse:

    Na interpretação, Helena Bonham Carter é a melhor coisa do filme. Gosto muito da ambientação e da mão de Tim Burton, mas acho que falta algo em Alice para ser fantástica, apesar de ser um bom filme.

    Agora, em relação ao 3D, acho que poderia ser melhor, em vários momentos tirei o óculos e estava tudo nítido na tela, ou seja, sem a tecnologia… Ela caindo na toca é legal, usa de profundidade e objetos projetados, mas, poucos são assim.

  3. Pois é Fernando. Ainda não vi, mas sua avaliação me parece bem sóbria e centrada.

    ABS

  4. Neo disse:

    Quero muito ver o filme, para mim a mistura Burton-Helena-Depp é a melhor do cinema.

  5. Elton Telles disse:

    Olá, Fernando! Vc foi mais positivo do que eu em minha análise. Eu achei que faltou uma certa dosagem de ousadia a Tim Burton em “Alice…”. Senti um pouco falta de pegada no filme, pois até o considero uma aventura infantil.

    E Helena Bonham Carter, realmente, brilhante como a Rainha Vermelha. Em compensação, achei a estreante Mia Wasikowska bem apagadinha e sem expressão.

    ABS!

  6. Vinícius P. disse:

    Esperava mais do filme, mas Tim Burton dificilmente me decepciona e o resultado é mais do que agradável. Até tenho vontade de rever…

  7. O filme é fantástico, e Johnny Depp estupendo. Adorei a estética, a história e o timing. Só o 3D que não estava lá tão “lindo”, mas vale o ingresso e corresponde às expectativas.

    Tim Burton, mais uma vez, acertou!

  8. Dan disse:

    Fala Fê.
    Eu não consegui enxergar muita novidade na adaptação (assim como você já havia dito). Realmente a Rainha de Copas é o detalhe interessante do filme – o que faz os demais personagens perderem o brilho. Eu adoro o Burton e ele é realmente criativo, mas quando faço um releitura do filme, percebo que o Johnny Depp some e que a Alice mais me parece um papel de parede (enfeite). Fico, durante todo o filme, esperando a próxima cena da Rainha de Copas (ela é maravilhosa). E tem mais…aquela dancinha Disney World (que dá vergoinha alheia) foi motivo de diversas risdas entre os amigos (muito forçada)…mas tudo bem. O filme é legal. Vou interpretar assim. Abraço. Dan

  9. […] post que fiz sobre o filme em 02/05, houve oito comentários. Todos eles demonstram frustração por ver menos do que esperavam de Tim Burton e sua Alice, mas […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: