Dúvida cruel

junho 5, 2009

POSTERS2009

Qual o pior poster de 2009? E olha que não são poucos. Quis postar apenas três para não dificultar a decisão. Dei uma olhada em tudo que saiu neste ano e selecionei esses: Free Style, Whatever Works e Soundtrack for a Revolution. Não sei dizer qual é pior. Peço a ajuda de vocês que leem este blog! Se tem que votar, então eu escolho Whatever Works. Por ser um trabalho de Woddy Allen não poderia ter uma arte tão feia e simples desse jeito.

Em breve, o poster mais bonito de 2009 (até agora) 😉


Woody Allen sem Scarlett Johansson?!?!?!

maio 6, 2009

whatever_works

Depois do sucesso de Vicky Cristina Barcelona, Woody Allen volta a Mahattan, onde filmou Whatever Works. Desta vez, quem deve brilhar não é Scarlett Johansson, que pegou uma folga dos filmes de W. Allen, mas sim a bela Evan Rachel Wood.

Acho que nunca disse aqui, mas sou fã de Woody Allen. Quero muito ver este filme, mas o próximo é que deve bombar mesmo. Trata-se de um projeto ainda sem nome que será filmado em Londres. No casting já estão confirmados: Freida Pinto, Nicole Kidman, Naomi Watts, Antonio Banderas, Josh Brolin e Anthony Hopkins. Será que alguém vai conseguir roubar o QUARTO oscar dele?


Tudo Pode Dar Certo

maio 4, 2010

Antes de qualquer crítica ao novo filme de Woody Allen, nós apreciadores da tal sétima arte, devemos admitir: o cara manda muito bem nos roteiros, até mesmos nos menos inspirados, como pode se observar em Tudo Pode Dar Certo.

Se o telespectador encarar o filme com a proposta que ele se apresenta, isto é, divertir, então os elogios são super justificáveis. O elenco também é outro ponto alto do projeto, que conta com Larry David como um cara tão chato, mas tão chato que acaba ficando legal. Evan Rachel Wood, como se não bastasse a beleza, também está bem entregue ao papel de menina que foge do interior em busca de uma vida mais legal na cidade grande.

Woody Allen volta suas filmagens em Nova Iorque, desde Igual a Tudo na Vida (2003). Neste novo filme na cidade americana, o diretor mostra as incongruências de um amor vivido por um senhor rabugento e uma menina caipira que acaba de chegar em Nova Iorque, fugida das maluquices conservadoras de seus pais. O mais legal é que a admiração não parte do cara velho pela garota gostosa e sim o contrário. E ainda: ele não parece muito entusiasmado com a investida da loiraça.

O que se vê adiante da trama central são ótimos diálogos e cenas hilariantes, típicas de um Woody Allen. A mensagem que fica é que se algo lhe parece impossível, improvável, tenha esperanças, porque em se tratando de seres humanos, Tudo Pode Dar Certo.