Mais drama para Jim Carrey

junho 12, 2010

Ator famoso das comédias, Jim Carrey voltou aos cinemas com um filme menos engraçado, o drama aliás é um gênero que ele desempenha muitíssimo bem, embora com poucas atuações nesse sentido.

É uma pena! Seus personagens em Show de Truman, depois no excepcional Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças e agora em O Golpista do Ano (I love you Phillip Morris) são de um aprofundamento dramático que a gente até consegue esquecer daquela cara que ele faz em O Máscara ou então em Ace Aventura.

Talvez o grande problema comercial de O Golpista do Ano seja levar aos fãs do ator, um filme considerado por muitos inclassificável, ele parece engraçado e até começa num tom de comédia, mas na metade para o final acaba sendo  um  drama e dos bons. Outro fator que pode ter afetado o desempenho do projeto é que Carrey vive um homossexual, com algumas cenas fortes de sexo, assustando os telespectadores mais conservadores. Até agora, o filme não conseguiu estreia nos Estados Unidos e não há datas previstas para ganhar as salas americanas.

O ator que goza de certo prestígio com a crítica e é adorado pelo público, sabe como poucos fazer rir e também emocionar. Coisa rara de se ver por aí. Em 2010, ele ainda volta aos cinemas, fazendo aquilo que mais gosta: comédia; num filme de Ron Howard, chamado Presidential Reunion. Neste novo trabalho, Carrey viverá o presidente Ronald Reagan. E parece ser bem interessante porque o filme é uma reunião dos presidentes americanos com a presença dos personagens de Barack Obama, George W. Bush, Bill Clinton, Jimmy Carter, Gerald Ford e o já mencionado Regan. Desde já, imperdível.


Kate Winslet, cadê você?

outubro 7, 2009

KateWinslet2

Após 6 indicações, Kate Winslet enfim subiu ao púpito do Kodak Theatre e colocou ali todo o seu sonho, já que disse em seu discurso que desde criança costumava pegar um tubo de shampoo para fazer dele sua estatueta. Aliás, sonho realizado com louvor, merecido desde a primeira indicação, e principalmente por Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças (adoro!)… Tardou, mas não falhou!

KateWinslet1

O Leitor, filme que lhe rendeu o prêmio, é denso, cheio de revelações e um ótimo drama para quem gosta do gênero. Vale destacar um outro papel de Kate Winslet também na temporada anterior que foi Revolutionary Road, primeiro filme em que foi dirigida por seu marido, Sam Mendes e também o primeiro encontro em cena com Leo DiCaprio após Titanic.

Fato é que depois da cerimônia de entrega do Oscar deste ano, Kate Winslet deu uma sumida nos notíciários sobre cinema e também sobre celebridades. Deu um tempo. Narrou um documentário sobre autistas que gerou boa repercussão no Festival de Toronto, fora isso, nada mais. O ano de 2009 foi de férias. Merecidas, por sinal.

600--kate_winslet_vanity

Segundo o site IMDB, Kate Winslet está cotada para a mini-série produzida pela HBO chamada Mildred Pierce. A trama já tinha sido levada às telas em 1945, com Joan Crawford no papel principal, rendendo-lhe um Oscar de Melhor Atriz.

A série será dirigida por Todd Haynes, e conta a história de uma mulher que luta para sobreviver durante o período da Depressão Americana e também cuidar de sua filha. Serão ao todo 5 capítulos, baseado no livro o escritor James M. Caim. Ao que tudo indica, imperdível!


Vale a pena ver de novo

agosto 2, 2009

Alguns filmes são como vinho: ficam melhores com o tempo. São casos em que assistimos uma, duas, três, cinquenta e sete vezes. Não importa! Bateu a vontade de ver, ele tem de estar na estante à sua disposição. E não importa se vai assistir apenas uma cena ou os dez primeiros minutos. Filmes que amamos e que temos em casa são pra isso mesmo: estão ali para ser rodados a qualquer momento e em qualquer ocasião.

Foi assim com Matrix (o primeiro da trilogia) em que eu tive que fazer uma análise do filme durante 6 fucking meses para um trabalho de faculdade. De tanto assistir decorei falas e até acabei gostando. Mas tem alguns que repito por prazer: Laranja Mecânica, O Iluminado, O Fabuloso Destino de Amelie Poulain, a trilogia de O Senhor dos Anéis, O Diário de Bridget Jones, entre outros que agora eu não me lembro.

Por mais que a gente sabe o que vai acontecer, cria expectativas para a cena, ri ou chora tudo de novo e o que é mais legal de assistir outra vez um mesmo filme é que você capta detalhes que não pegou na primeira vez, seja da atuação do personagem, da fala ou do cenário. E é verdade, nem sempre a gente entende perfeitamente na primeira vez. Você pode acabar um filme pela segunda, terceira vez com outras interpretações (vai por mim, eu sei o que é ficar seis meses assistindo um filme =/)

Ontem, foi a vez de ver de novo Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças. Que coisa boa! Adoro esse filme. Desde a atuação de Kate Winslet e Jim Carrey, a direção de Michel Gondry e as pirações (no bom sentido) de Charlie Kaufman num roteiro super bem construído. Sempre que me pedem para sugerir algo para assistir, coloco BEUMSL na lista dos top três. Vale a pena ver de novo e se você não assistiu recomendo porque acho que todo mundo já desejou (não- desejando) apagar alguém da memória.


Recordar

janeiro 31, 2009

Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças é dos meus filmes favoritos e a música Everybody Gotta Learn Sometimes do Beck é sensacional!

Bom fim de semana a todos…