E já que hoje é Dia do Beijo…

abril 13, 2010

…aí vai uma seleção de beijos do cinema. Não posso precisar se são os melhores, mas beijo é sempre beijo. E é sempre bom 🙂

Anúncios

Trailer de The Kids Are All Right

abril 9, 2010

Gostou de ver Mark Ruffalo e Juliane Moore juntos em A Cegueira? Os dois estão de volta em novo filme chamado The Kids Are All Right. E é bom ficar de olho porque o título foi sensação na última edição do Festival de Sundance, em janeiro último. Tem também Mia Wasikowska, a Alice de Tim Burton.

The Kids Are All Right acompanha a vida de dois adolescentes que decidem ir atrás do pai biológico, já que ambos convivem com duas mães, que na verdade são um casal lésbico. A chegada do pai vai afetar a relação desta família.


Circuito Fora do Eixo

março 26, 2010

Propostas inteligentes sempre têm espaço no CineButeco.  A ideia Circuito Fora do Eixo é uma delas.  O coletivo Fuligem que é um coletivo cultural que promove a cena independente do cinema e da música na cidade de Ribeirão Preto integra o projeto Circuito Fora do Eixo.

O coletivo Fuligem está promovendo uma campanha de arrecadação de filmes nacionais independentes para exibir em sessões de cinema Fora do Eixo em várias cidades do Brasil. É uma maneira de contribuir para esta cena que está em constante desenvolvimento no Brasil.

Gostei bastante da ideia porque como eu vim do interior de São Paulo, sei bem o quanto é difícil as pessoas de lá terem acesso a filmes independentes ou então mais alternativos. Conversava ainda ontem com o amigo Marcelo (@mgimenesvieira) que ainda se encontra em Assis-SP – cidade de onde eu vim –  e ele me deu a “ótima” notícia: as duas únicas salas de cinema da cidade fechou. Razão? O local vai virar uma igreja :(. Sacanagem?

Pessoal, Fora do Eixo, não esqueçam de incluir Assis na rota… ;D


Livros com capas de filme

março 25, 2010

Passear nas livrarias é um dos meus programas prediletos. Há tanta coisa pra comprar, tantas tentações, que até o ser mais cuidadoso com o uso do cartão de crédito acaba perdendo a racionalidade. Como se não bastassem as prateleiras amontoadas de DVDs que aguçam o consumo, outro produto que vem se tornando cada vez mais presente são os livros com capas de filmes.

As editoras estão espertas e andam acompanhando as estreias dos cinemas. É nesta ocasião que disponibilizam na parte mais visível das lojas aqueles objetos de desejo para cinéfilos.  São obras que inspiraram filmes e agora em que estão em exibição nos cinemas ou à disposição nas locadoras, ganham uma oportunidade a mais para serem lidas.

Lembro que um dos primeiros livros que começaram a levar personagens do filme para a capa foi O Leitor. É claro que chama muito mais atenção ter uma Kate Winslet estampada do que só o letreiro. Depois disso veio Foi Apenas Um Sonho, Bastardos Inglórios, o recém-lançado Ilha do Medo e por aí vai.

Para quem  gostou muito de um filme, acho bem legal depois ter a oportunidade de ler a obra e analisar o que era a proposta inicial e o como foi a visão transformadora do diretor. Geralmente, os livros são bem melhores, mas se você viu o filme antes, talvez a frustração seja menor.


Butecando o Oscar: Roteiro Original

fevereiro 8, 2010

A contar por hoje, 8 de fevereiro, faltam 27 dias para a cerimônia do Oscar. Nesta contagem regressiva, o CineButeco vai revisar as 25 categorias que concorrem aos prêmios mais cobiçados pela Academia e apontar o possível vencedor em cada uma delas.

Roteiro original


O Mensageiro.
A dupla Alessandro Camon & Oren Moverman conquista a indicação ao trazer um bom drama sobre um assunto típico que a Academia gosta de premiar: dois oficiais são responsáveis pela desagradável missão de comunicar a morte de soldados mortos na guerra. Um deles se apaixona por uma jovem viúva, desencadeando um dilema ético que se desenvolve de forma comovente e surpreendente.

Guerra ao Terror. Envolvente! Assim poderia classificar o ótimo roteiro de Mark Boal que acertou em cheio ao abordar a Guerra do Iraque, sob a perspectiva do soldado na linha de batalha. O espectador divide as mesmas tensões e angústias daqueles que combatem a invisível guerra contra o Terrorismo.

Bastardos Inglórios. Extremamente inteligente, o roteiro de Quentin Tarantino é muito bem arquitetado. Diverte e assusta ao mesmo tempo, constroi e desconstroi personagens e traz um gran finale. Perfeito para o Oscar.


Um Homem Sério. Os irmãos Coen estão de volta na categoria, depois de ‘Onde Os Fracos Não Têm Vez’. Donos de uma capacidade criativa em relacionar humor negro e crítica social, eles já possuem 4 oscars.


Up – Altas Aventuras. Quem não se emocionou com a bela história escrita por Bob Peterson, Pete Docter? Sem querer ser simplista demais, mas se tem um filme que conseguiu ser universal com sua mensagem, este filme é UP. Sensível, direto e extremamente ao ponto, atinge dos 8 aos 80.


Quem deve ganhar e Torcida Cinebuteco: Quentin Tarantino – Bastardos Inglórios | Corre por fora: Mark Boal – Guerra Ao Terror | Zebra: Bob Peterson, Pete Docter – Up – Altas Aventuras


As mulheres de NINE

fevereiro 3, 2010

Num filme com tantas mulheres talentosas e lindas, vale a pena criar um post especialmente para elas. Segue em ordem decrescente de melhores atuações, segundo o CineButeco.

Marion Cotillard é a mulher do diretor Guido Contini que sabe que é traída, mas ainda assim alimenta uma paixão incorrigível pelo homem que um dia jurou ser só dela. É a melhor atuação da atriz desde Piaf e está perfeitamente entregue ao papel. Seu número musical é sedutor, caprichado… no ponto!

Penélope Cruz exala sensualidade até vestida. Imagina então em trajes provocantes? Veio a calhar o papel de amante do diretor, perdidamente apaixonada e sem muitos juízos. Sua apresentação foi a mais bonita de todas, grande parte por conta de sua beleza física.

Fergie, quem diria! Cantou e cantou muito a canção ‘Be Italian’. Ela interpreta a prostituta que vem à mente do diretor Guido Contini num momento do filme em que ele relembra as peripécias quando criança. Precisava vê-la mais vezes na telona antes de fazer juízo de suas capacidades interpretativas. Mas só de estar incluída no projeto já foi um ótimo negócio para a cantora.

Judi Dench faz o papel da amiga, aquela que ouve e fala o que nem sempre é muito bom de se ouvir. Engana-se quem acha que ela fica a desejar perto de tantas atrizes maravilhosas. É na capacidade de interpretar e no vozeirão que ela garantiu um dos números mais bacanas do musical.

Kate Hudson vai bem no papel da jornalista-tiéte que quer tirar uma casquinha do homem sedutor. Seu número é meio confuso, porque em certa parte, lembra a música “Vogue”da Madonna, tem coreografias parecidas com as de Britney Spears e ainda por cima não tem como não lembrar de Claudia Leite, devido sua semelhanças físicas.

Nicole Kidman muito próxima daquilo que a gente tem em mente do que seja um princesa: loira, lindos olhos azuis e vestidão. Foi de uma sensibilidade tremenda e nas poucas cenas que apareceu teve uma presença fundamental. Deu um  charme extra a Nine.

Sophia Lauren não poderia faltar num projeto destinado a homenagear um dos maiores diretores do cinema italiano. Sendo ela o que foi e o que ainda é, sua presença contribui para aproximar ainda mais a obra com tudo aquilo que é a Itália e seus ícones cinematográficos.


Especulação para o Globo de Ouro 2010

dezembro 15, 2009

Nenhum dos três filmes que lideram as indicações no Globo de Ouro (Amor Sem Escalas, Avatar e Nine) tiveram estreias no Brasil. Assim, a gente fica obrigado e reverberar o que os especialistas gringos, principalmente americanos vem falando sobre os favoritos.

Amor Sem Limites, de Jason Reitman, o mesmo diretor de Juno, lidera a corrida ao prêmio entregue pela Associação da Imprensa Estrangeira em Hollywood que é sempre uma ótima prévia do Oscar. Amor Sem Limites vai concorrer a melhor diretor, ator (George Clooney), melhor drama, duas indicações em atriz coadjuvante (Vera Farmiga e Anna Kendrick) e roteiro.

Houve equilibrio nas escolhas deste ano em quase todas as categorias e a briga promete ser acirrada. Barbada mesmo só deve ser a vitória de Christoph Waltz, de Bastardos Inglórios, porque o resto não há favoritos. Destaco a corrida pelo Globo de Ouro de melhor diretor. Esse prêmio está difícil de prever: Kathryn Bigelow (The Hurt Locker), James Cameron (Avatar), Clint Eastwood (Invictus), Jason Reitman (Amor Sem Escalas) e Quentin Tarantino (Bastardos Inglórios). Quem leva? Difícil de responder.

Torcida: Muitos dos filmes indicados ainda nem assisti, mas desde já, deixo meu pitaco sobre quem leva o prêmio. Lá em 17 de janeiro, eu volto para ver se ando bem nos chutes:

Melhor Drama
Avatar
The Hurt Locker
Inglourious Basterds (Só porque foi o único que eu vi)
Precious
Up in the Air

Melhor Comédia/Musical
500 Days of Summer (Eu sei que todo mundo vai em Nine, mas eu adoro 500 Days Of Summer)
The Hangover
It’s Complicated
Julie & Julia
Nine

Melhor Atriz Drama
Emily Blunt, The Young Victoria
Sandra Bullock, The Blind Side
Helen Mirren, The Last Station
Carey Mulligan, An Education
Gabby Sidibe, Precious (Pelo trailer tem tudo para levar, mas em promoção de campanha Carey Mullingan lidera)

Melhor Ator Drama
Jeff Bridges, Crazy Heart
George Clooney, Up in the Air
Colin Firth, A Single Man (Vencedor do prêmio em Veneza, vem forte para conquistar também o Globo de Ouro)
Morgan Freeman, Invictus Tobey Maguire, Brothers

Melhor ator Comédia/Musical
Matt Damon, The Informant
Daniel Day Lewis, Nine (comandar aquela mulherada toda não deve ter sido fácil, voto nele!)
Robert Downey Jr., Sherlock Holmes
Joe Gordon Levitt, 500 Days of Summer
Michael Stuhlbarg, A Serious Man

Melhor Atriz Comédia/Musical
Sandra Bullock, The Proposal
Marion Cotillard, Nine
Julia Roberts, Duplicity
Meryl Streep, Julie & Julia (Apenas porque é merecido… Não vi as outras ainda)
Meryl Streep, It’s Complicated

Diretor
Kathryn Bigelow, The Hurt Locker
James Cameron, Avatar (Para mim a mais difícil das categorias)
Clint Eastwood, Invictus
Jason Reitman, Up in the Air
Quentin Tarantino, Inglourious Basterds

Atriz Coadjuvante
Penelope Cruz, Nine
Vera Farmiga, Up in the Air
Anna Kendrick, Up in the Air
Mo’nique, Precious (Vem sendo cotada desde muito tempo. Será que Juliane Moore consegue reverter o quadro?)
Julianne Moore, A Single Man

Ator Coadjuvante
Matt Damon, Invictus
Woody Harrelson, The Messenger
Christopher Plummer, The Last Station
Stanley Tucci, The Lovely Bones
Christoph Waltz, Inglourious Basterds
(foi sair do cinema depois de Inglórios Bastardos e eu decretar meu voto. Não mudo, nem f******)

Roteiro
Neill Blomkampt & Terri Tatchell, District 9
Mark Boal, The Hurt Locker
Nancy Meyers, It’s Complicated
Jason Reitman & Sheldon Turner, Up in the Air
Quentin Tarantino, Inglourious Basterds (Voto cego, mas confiante)

Trilha Sonora
Michael Giacchino, Up
Marvin Hamlisch, The Informant
James Horner, Avatar
Abel Krozeniowski, A Single Man
Karen O. and Carter Burwell, Where the Wild Things Are (Foi a única das indicadas que ouvi, portanto…)

Foreign Language Film
Baria
Broken Embraces
The Maid
Un Prophete
The White Ribbon (Deve levar sem muitos problemas, o filme é ótimo!)

Original Song
“Cinema Italiano,” Nine
(É só torcida mesmo, não ouvi as outras)
“I Want To Come Home,” Everybody’s Fine
“I See You,” Avatar
“The Weary Kind,” Crazy Heart
“Winter,” Brothers