Elevado 3.5

junho 8, 2010

Vencedor do Festival É Tudo Verdade de 2007, o documentário Elevado 3.5 volta às telonas num momento crucial do tema abordado: o Elevado Costa e Silva, mais conhecido entre os paulistanos como Minhocão. O projeto viário – de beleza duvidosa – voltou às manchetes de jornais porque o atual prefeito Gilberto Kassab pretende pôr no chão o elevado afim de valorizar a região central de São Paulo.

O documentário de João Sodré, Maíra Bühler e Paulo Pastorelo surge então como um registro interessante para sentirmos o que os moradores dos prédios entornos acham  daquele espaço peculiar da cidade. A sensação que dá é que a produção escolheu a dedo os depoentes do documentário. Só aparecem pessoas sui generis, dando a entender que morar próximo ao Minhocão dispiroca a cabeça de todo mundo: o idoso que já foi rico e hoje vive sozinho num cubículo de 6m2, a eterna moradora da Casa do Estudante da USP, a transexual que se sente em casa no centro de São Paulo, o taxista que coleciona flores e por aí vai.

Todos de maneira geral apreciam o local onde moram e não saberiam escolher um outro lugar para morar. Ouvir as histórias de vida de gente tão diferente é muito legal e aí o mérito de Elevado 3.5, mas o documentário peca porque alguns takes são longos e cansativos. Algumas pessoas aparecem, mas não falam; outras falam mas não aparecem. O cuidado com a produção também deixa a desejar: imagens um pouco estouradas e por ora aparecem microfones que não deveriam ser mostrados. Tudo isso acaba prejudicando um pouco o documentário.

Mas Elevado 3.5 é uma ótima oportunidade para conhecer um pouco mais do fabuloso centro de São Paulo e sua gente cheia de histórias interessantes para contar.