Bom fim de semana

junho 26, 2009

Dois posts seguidos de mortos… huuum, chega né? Vamos falar de estreias no cinema. Pra variar, Seltom Melo está em cartaz e em DOIS filmes: Jean Charles que reconta o drama vivido pelo brasileiro morto no metrô de Londres e a Erva do Rato, em filme de Júlio Bressane [Cleópatra] contracena com Alessandra Negrini. Outros destaques, ficam por conta de I’ve loved you so long (Há muito tempo que eu te amo) com a atriz inglesa Kristin Scott Thomas e, é claro, não poderia deixar de mencionar o documentário sobre o Corinthians: 23 anos em 7 segundos – O fim do jejum Corinthiano 🙂

Jean Charles é do diretor radicado na Inglaterra Henrique Goldman e vai recontar a tragédia cometida pela polícia londrina, a Scotland Yard que culminou na morte do brasileiro no metrô. O filme também toca no delicado tem da imigração. A crítica especializada elogiou. Vamos agora tirar nossa conclusão.

A Erva do Mato, também nacional, é inspirado em dois contos de Machado de Assis: “Causa Secreta” e “O Esqueleto” e vai basear sua história em um homem rico (Selton Melo) que é obcecado por fotografar sua amada (Alessandra Negrini) nua, em posições exóticas. A conferir!

Há muito tempo que eu te amo é um drama de primeira, com atuações que valem mais que o próprio roteiro. Destaque para as atrizes Kristin Scott Thomas e Elsa Zylberstein que seguram a trama que apesar de boa, é leeenta, típica de filme francês.

Primeiro de uma tetralogia, Corinthians: 23 anos em 7 segundos – O fim do jejum Corinthiano é um documentário para corintiano ver, pois vai contar aquele período que todo mundo conhece que foi quando o Timão ficou 23 anos sem gritar “É CAMPEÃÃÃÃO! (grito este que será entoado na próxima quarta-feira ;)). Trata-se do início das comemorações do centenário do Corinthians.

E então, bom fim de semana!

Anúncios

Cinema de olhar

março 29, 2009

Enquanto os filmes não vêm, vejamos os posters deles:

sherlockholmesshowest-09

Sherlock Holmes com estréia no natal? Moral para o diretor Guy Ritchie.

500daysofsummershowest-09

Aposto no 500 dias de verão como sendo o carro-chefe da Fox SearchLight para 2009

hangovershowest-09

Comédias com bebês já são quase clichê, mas a gente gosta mesmo assim.

easyvirtueshowest-091

Se tem Colin Firth e Kristin Scott Thomas a gente já fica em alerta.


Há muito tempo que eu te amo

fevereiro 26, 2009

imagem22

Todo começo de temporada é assim: meio devagar, quase parando. Nem dá muita vontade de assistir filmes. Mas é uma boa época também para ver aqueles títulos que foram ignorados pela Academia. Ontem, conferi Há muito tempo que eu te amo, filme francês, do diretor Phillipe Claudel, que tinha como maior aposta a indicação de Kristin Scott Thomas como melhor atriz. Não vingou! Levou indicação no Globo de Ouro e no BAFTA, mas não venceu em nenhum dos dois. Ganhou sim, mas na categoria de melhor filme em língua não-inglesa no mesmo BAFTA e no Critics’ Choice Awards como melhor filme estrangeiro.

E assim: o filme é puro drama. Vale a pena assistir? Acredito que sim, mas um aviso: a direção é lenta, a trama não evolui e o sono logo bate. A história conta a adaptação de uma mulher à sociedade depois de passar 15 anos na cadeia por assassinato. Mas não é uma mulher qualquer. Uma médica, que matou seu piiiiiiiiiiii… (não vou contar pra não estragar a surpresa).

Em liberdade, ela conta com a ajuda da irmã mais nova que oferece teto e condições para um recomeço. Aí, é que o filme ganha força: Kristin Scott Thomas é excelente na instrospecção de sua personagem, parece viver em outro planeta, em seu universo isolado, não fazendo a mínima para agradar quem quer que fosse, inclusive as pentelhas de suas sobrinhas.

Fora a forte atuação de Thomas não acho que tenha outros pontos positivos no filme. O fim é chato, a atuação do resto do elenco deixa a desejar e o roteiro – também escrito por Phillipe Claudel – é bem construído, mas na minha opinião, é prejudicado pela direção.

Outros filmes rejeitados pelo Oscar que ainda quero ver são: Gomorra e Foi Apenas um Sonho.


Atenção para I’ve loved you so long

dezembro 15, 2008

Imagine alguém que você ame muito sumir do nada e reaparecer 15 anos depois alegando que estava preso por ter assassinado uma outra pessoa? É neste contexto que o francês I’ve loved you so long vai desenvolver a trama com Kristin Scott Thomas extramamente feliz em sua atuação, certamente será lembrada com uma indicação ao Oscar.

Pelo tema e trilha dá para sentir que é drama de primeira. Para quem gosta desse tipo de filme é esperar a estréia, ainda sem previsão no Brasil. I’ve loved you so long já venceu o Festival de Berlin, e o Festival de Toronto, neste, como melhor filme estrangeiro.

Site oficial de I’ve loved you so long.